Início / Notícias / Audiência debate o aumento da criminalidade em João Monlevade
Foto: Pollyanna Maliniak

Audiência debate o aumento da criminalidade em João Monlevade

Atendendo a requerimento do deputado Tito Torres, debate promovido pela Comissão de Segurança da ALMG discutiu medidas para reduzir índice de violência na cidade. 

Solicitada pelo deputado Tito Torres, na manhã desta segunda-feira (30/11), foi realizada na Câmara Municipal de João Monlevade, a audiência pública da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A reunião contou com a participação do prefeito Teófilo Torres; do presidente da Câmara, Djalma Bastos, do promotor de Justiça, Rodrigo Fragas; do comandante da 17ª Cia Independente da Polícia Militar, major Jayme Alves da Silva, dentre outros representantes dos poderes Legislativo, Executivo, Judiciário e da Sociedade Civil.

O promotor de justiça, Rodrigo Fragas, apontou como a medida mais concreta, no momento, é a construção de um centro de internação para menores.
O promotor de justiça, Rodrigo Fragas, apontou como  medida mais concreta, a construção de um centro de internação para menores.

Durante o encontro foi apresentado o cenário da segurança pública na cidade. De acordo com o major Jayme Alves da Silva, em 2015 já foram registrados 46 crimes a mais na área comercial da cidade do que em 2014. Ele também relatou que um dos problemas mais graves é quanto à carência no número de policiais na cidade, déficit que chegaria a 34%.

A população esteve presente na audiência e participou dando sugentões para minimizar a violência na cidade.
A população esteve presente na audiência e participou dando sugentões para minimizar a violência na cidade.

Para o combate à criminalidade na cidade e região, o promotor de justiça, Rodrigo Fragas, apontou como a medida mais concreta, no momento, é a construção de um centro de internação para menores. De acordo com o promotor, haveria por parte do Ministério Público (MP) de Itabira (Central) um projeto para a construção de um centro de internação para menores, que, a partir de uma parceria proposta com o MP de João Monlevade, poderia também ser estendido para atender a demanda da cidade. Na sua avaliação, embora não represente a solução definitiva para todos os problemas de criminalidade na região, a medida seria importante, já que, atualmente, um adolescente que comete um ato infracional em Monlevade pode ficar detido na Polícia Civil por no máximo cinco dias e, depois disso, não há um local adequado para onde ele possa ser encaminhado.

m_1002327
Tito Torres defendeu que o Governo estadual invista no centro de internação para menores.

O deputado Tito Torres, autor do requerimento para a audiência, lembrou que, após uma semana de caos, em que João Monlevade presenciou assassinatos, assaltos e tiroteio, houve um reforço no policiamento na cidade. “Acredito que os comerciantes estão satisfeitos, mas precisamos ver a questão com relação à cidade toda”, disse. O deputado também defendeu que o Governo estadual invista no centro de internação para menores. Um dos requerimentos apresentados ao fim da reunião e que será votado posteriormente solicita que o Governo do Estado disponibilize recursos para a construção do centro.

 

 

Dados da matéria: Portal ALMG

Além disso, verifique

Tela votação remota Assembleia de Minas

Aprovada em definitivo PEC que transfere recursos para municípios

Emenda à Constituição já pode ser promulgada pela Mesa da ALMG após aprovação nesta segunda ...

Deixe uma resposta