Início / Notícias / Brasil supera marcos históricos nos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Brasil supera marcos históricos nos Jogos Paralímpicos Rio 2016

A delegação brasileira superou marcas relevantes e quebrou recordes históricos nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. O destaque ficou por conta do total de medalhas conquistadas nas arenas cariocas: 72, o maior número

​de pódios do país em todas as edições, superando, em muito, a marca anterior de 47, que havia sido estabelecida em Pequim (2008). Já em comparação com os Jogos de Londres (2012), o crescimento no número total de medalhas é ainda mais expressivo: 67%.

Outro ponto que deve ser valorizado é que ao mesmo tempo em que o atletismo realizou sua melhor campanha em todos os tempos e a natação igualou a melhor marca anterior no quesito número de pódios, as vitórias brasileiras não se limitaram a estas modalidades. Pelo contrário, o Brasil esteve representado em pódios de nada menos do que 13 esportes, quatro deles de forma inédita – canoagem, ciclismo, halterofilismo e vôlei sentado.​ Em Londres haviam sido sete modalidades apenas.​

“Estamos extremamente satisfeitos com a campanha nos Jogos. Foram 72 medalhas conquistadas. Sob esta ótica, foi a nossa melhor participação. A meta de terminar na quinta colocação geral não era a única, e todas as outras foram alcançadas. Um dos grandes objetivos era aumentar o número de medalhas no total e de modalidades no pódio. O desempenho dos atletas mostra que o trabalho foi bem feito. Nada menos do que 93 brasileiros fizeram no Rio as melhores marcas de suas vidas. A geração pós-Londres brilhou e 15 atletas (oito homens e sete mulheres) com menos de 23 anos subiram ao pódio”, disse Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Para saber mais, clique aqui

Informações do Comitê Paralímpico Brasileiro

Além disso, verifique

Escola referência em Monlevade vai receber mais de R$ 204 mil intermediados por Tito Torres

A Escola Estadual Luiz Prisco de Braga vai receber recursos emergenciais para agilizar a reforma ...

Deixe uma resposta