Início / Notícias / Tito Torres solicita a Aneel suspensão da bandeira escassez hídrica
Foto: Comporta Três Marias - Cemig / Divulgação

Tito Torres solicita a Aneel suspensão da bandeira escassez hídrica

As contas de energia elétrica dos consumidores brasileiros trazem a cobrança adicional da bandeira escassez hídrica, uma tarifa vigente conforme a resolução nº 2.877 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), de maio do ano passado . O deputado Tito Torres solicitou nesta terça-feira, 11 de janeiro, a suspensão imediata dessa tarifa.

“Essa cobrança não se justifica neste período em que as chuvas estão ocorrendo em grande parte do Brasil elevando os índices de água dos reservatórios. Solicitei ao André Pepitone, diretor geral da Aneel, que suspenda imediatamente a cobrança dessa taxa”, explicou o deputado.

A bandeira escassez hídrica foi criada em agosto de 2021 em função do rigoroso período seco pelo qual o Brasil passou, afetando principalmente os reservatórios das usinas hidrelétricas e motivando a utilização das termelétricas para suprir o sistema.

Essa bandeira tarifária tem o valor de R$ 14,20 a cada 100 kWh (quilowatts-hora). Ela é cerca de 50% mais cara que a bandeira vermelha patamar 2 e, no total, a conta de energia elétrica ficou 6,78% mais cara a partir de setembro do ano passado.

Além disso, verifique

Reforma de escolas e transporte de alunos são focos de Tito Torres na Educação

Em 2021, através do seu trabalho parlamentar, Tito Torres conseguiu investimentos de mais de R$ 25 milhões na Educação de Minas. Através destes recursos, escolas estão sendo reformadas e ganhando novos móveis e equipamentos, além disso, estão sendo adquiridos ônibus escolares seguros e confortáveis para o transporte de alunos da zona rural e urbana.